quinta-feira, 26 de maio de 2011

Dominique Strauss-Kahn - Culpado ou Inocente?

É mais um daqueles casos onde, qualquer que seja a conclusão a que cheguem os Tribunais Norte-Americanos, nunca ficará definitivamente encerrado.

De ambos os lados, as opiniões permanecerão tal e qual foram criadas no primeiro dia. Há "teorias da conspiração" para todos os gostos: quer contra, quer a favor.

Por um lado fala-se do seu histórico já algo problemático, que é um homem com poder e habituado a ter/fazer tudo o que lhe apetece; por outro lado fala-se de que estaria a tornar-se demasiado incómodo para os verdadeiros grandes Poderes Mundiais, e que - como tal - tinha que ser "encostado".

O que pensar?... É irrelevante... De uma forma ou de outra, o que é certo é que os interesses permanecem, de um lado e de outro - e o mais assustador será pensar se, em vez de uma batalha entre o "Bem" e o "Mal", não estamos apenas a assistir a um constante reboliço entre dois "Males", e onde quem se lixa é sempre o mesmo...

Não acredito em demónios, e penso que todas estas pessoas são apenas humanas. Não há pessoas perfeitas; e interrogo-me sobre, se todas as pessas com boas intenções, quando colocadas neste tipo de ambientes onde "milhões" se jogam de um lado para o outro, e onde um "jeitinho" aqui poderá resultar num "jeitinho" que nos façam ali quando for preciso... se não optariam por fazer as mesmas coisas da mesma forma.

A solução - parece-me - é apenas uma: transparência total e absoluta.

Este tipo de coisas só sobrevive nas sombras e em locais obscuros. Se todos fossem obrigados a prestar contas de forma clara, e disponibilizar todos os "números" para que qualquer pessoa os pudesse ver - um pouco ao estilo "open-source" - as coisas poderiam/deveriam ser diferentes.

Mas, antes de nos metermos em tais aventuras, que tal se começassemos a exigir isto mesmo, mas cá pelo nosso País? Como se pode admitir que tenhamos "gestores" a acumular funções em dezenas de empresas, recebendo centenas de milhares de euros por mês? Como se pode admitir que só agora isso fosse tornado público?

Em vez de termos um Governo que nos governe, temos um Governo que faz todos os esforços para "se aviar" e esconder o que se passa? Isso é que não pode ser, seja lá qual for o "nome" ou "cor" do partido que lá pousar. Partido já está Portugal; e a mudança nasce em cada um de nós. Indignem-se, façam barulho, não se calem quando vêem uma injustiça ou algo mal feito.

Porque mais tarde ou mais cedo, se é que ainda não aconteceu, esta barulheira vai chegar-vos à porta (e à carteira)... e depois não adianta ficarem surpreendidos com o que se está a passar.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails