quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Conta do Instagram publica fotos de mamilos anónimos para criticar o Facebook


O Facebook (e os norte-americanos em geral) parecem ter um enorme problema em lidar com mamilos... mas só quando se tratam de mamilos femininos, já que se for um homem é perfeitamente natural e aceitável que andem com eles expostos. Para mostrar o ridículo da situação, há uma conta no Instagram chamada genderless_nipples que tem publicado fotos de mamilos anónimos... e que desafia os mais púdicos a tentarem descobrir se serão mamilos masculinos ou femininos.

... Como é que se pode falar de igualdade entre os sexos, se nem os simples mamilos podem ser tratados da mesma forma?

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Autoridades encerram "embaixada" falsa dos EUA após uma década em funcionamento


Quem passasse à frente deste edifício no Gana dificilmente imaginaria que se trataria de uma "embaixada" dos EUA, mas a verdade é que durante uma década era este o local até onde milhares de pessoas se deslocaram para obter documentos falsificados e vistos autênticos (mas ilegais) dos EUA.

Em vez do governo dos EUA, esta "embaixada" era gerida por uma rede de criminosos com um esquema bem montado, que até incluía o transporte e alojamento dos "clientes" que teriam que pagar vários milhares de dólares pelos documentos falsos (é o que se pode dizer que era um serviço completo). E a demonstrar o tipo de contactos que detinha, durante o processo de apreensão pelas autoridades, as mesmas foram impedidas de entrar no edifício com a alegação de que o mesmo já estaria envolvido noutro caso - mas que afinal era apenas uma desculpa que permitiu aos criminosos mudarem toda a maquinaria para produção dos documentos falsos para outro lado.

É por isso de esperar que por esta altura já esteja em operação uma nova "embaixada" dos EUA no Gana... resta apenas saber se irá aguentar mais uma década em funcionamento até que seja detectada novamente.

sábado, 3 de dezembro de 2016

Chineses recorrem a películas com fantasmas para combater uso de máximos nas estradas


Na China circular continuamente com os máximos ligados e incomodando todos os restantes condutores parece ser prática comum (ao ponto de nalguns casos a polícia obrigar os infractores a olharem eles próprios para os máximos dos seus veículos) e tem dado origem a algumas tácticas de combate originais.

Há um número crescente de condutores que instala películas com figuras fantasmagóricas retro-reflectoras no vidro traseirom que visam assustar os condutores que circulam atrás deles com os máximos ligados.



Ao que parece as películas são praticamente invisíveis durante o dia, apenas se fazendo notar quando se incide luz directamente sobre elas, como acontece no caso de um veículo circular com os máximos ligados.

Mesmo sendo os chineses muito supersticiosos, não sei até que ponto é que esta táctica funcionará... se calhar até faz com que mais pessoas achem piada ao efeito e comecem a acender os máximos mais vezes. ;P

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Há pessoas a darem milhares de euros para escavar um buraco sem sentido


Os criadores do Cards Against Humanity são conhecidos pelas suas manobras irreverentes e polémicas (para além do jogo com o mesmo nome), e para este Natal lançaram mais uma campanha bem ao seu estilo... escavar um buraco.

Anteriormente, este mesmo grupo já fez coisas como enviar pacotes cheio de merd@ para quem desse donativos; ou ainda deixar o destino de um quadro de Picasso nas mãos dos fãs; mas desta vez a campanha é apenas a de cavar um buraco... com o único propósito de escavar até se gastar o dinheiro angariado: e estamos a falar de mais de 100 mil dólares, sendo que algumas pessoas doaram somas superiores a 1000 euros cada!

Talvez mais elucidativo será o parágrafo das perguntas frequentes que aborda a questão "Mas porque motivo não dão este dinheiro para uma instituição de caridade?" em que a resposta é apropriadamente: "Porque não dão *vocês* o dinheiro à caridade? Os donativos são vossos".


terça-feira, 29 de novembro de 2016

Remédios homeopáticos nos EUA têm que indicar no rótulo que "não funcionam"


Se nalguns países se vai equiparando a homeopatia às técnicas de saúde reconhecidas cientificamente, noutros vai-se assistindo a um maior distanciamento. Nos EUA, os remédios homepáticos terão que indicar claramente no rótulo que se tratam de produtos não reconhecidos pela maioria dos especialistas em saíde, e de que não existem provas científicas de que têm qualquer efeito.

Parece-me uma excelente medida que também se deveria aplicar por cá... embora tema que o efeito prático da mesma fosse completamente nulo. Afinal, vivemos num mundo onde se vendem coisas como os cigarros, que vêm com rótulos que dizem expressamente que prejudicam gravamente a saúde e podem matar (e que o nosso estado/sociedade considera perfeitamente normal continuar a vender) e continuam a ser comprados pelas pessoas; pelo que ter um rótulo que diz apenas que aquilo nem faz nada... em comparação, até parece bom!

Acho que vou começar a vender o efeito placebo em pastilhas... que ao menos esse vai tendo efeitos comprovados. ;P
Related Posts with Thumbnails