quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Autoridade da Concorrência condenada por não investigar preços da Galp


demorou seis anos, mas o Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão veio dar finalmente razão ao ACP (Automóvel Clube de Portugal) que se tinha queixado à Autoridade da Concorrência para investigar as práticas da Galp, que considerava estar a limitar a esperada "liberalização do preços dos combustíveis".

Isto não indica que a Galp tenha feito algo de mal, mas somente que a Autoridade da Concorrência não terá cumprido o seu dever de investigar a queixa. Sendo mais que certo que o resultado de toda e qualquer investigação que tivesse feito, faça, ou venha a fazer, continue a insistir que está tudo bem, e que é perfeitamente natural todos os grandes operadores terem os preços afinados à centésima parte do euro.

Ou seja... vitória no Tribunal... mas que em nada afectará o "mundo real".

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails