quinta-feira, 4 de julho de 2013

Portugal "Brinca aos Aviões" com o Presidente da Bolívia


Os EUA muito gostam da liberdade de expressão, excepto quando essa liberdade é utilizada para revelar que espiam todo o mundo, não só os supostos terroristas e estados com armas de destruição maciça (que afinal foram inventadas), como também os seus supostos aliados e organizações que à partida não deverão ser o local mais provável para esse tipo de terror (como a ONU). Edward Snowden parece ter ocupado o lugar de homem mais procurado do mundo - já deviam estar com saudades depois de terem apanhado Bin Laden; e o ponto a que se chega na sua caça assumem contornos quase surreais.

A vontade de apanhar Snowden é tanta, que até os "bons alunos" parecem dispostos a infringir todas as convenções internacionais e impedir que o avião que transportava Evo Morales - presidente da Bolívia - atravessasse o espaço aéreo nacional por suspeita de que levaria consigo Edward Snowden. O avião foi forçado a aterrar na Áustria, onde foram feitas buscas... e onde se descobriu que Snowden não estava a bordo.

Um incidente diplomático que certamente não se ficará por aqui, já que depois de chegar ao seu país, o presidente da Bolívia declarou que isto era uma afronta não só à Bolívia como a toda a América Latina, convocando os seus vizinhos e ameaçando com a expulsão dos diplomatas dos países que se aliaram ao "bloqueio".

Curioso mundo este, onde os defensores da liberdade e da "verdade" tentam calar a todo o custo alguém que apenas quer a liberdade de poder revelar até onde é que essa "verdade" chega.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails