terça-feira, 6 de setembro de 2016

YouTuber russo enfrenta cadeia por jogar Pokémon Go numa igreja


As religiões podem promover o amor e compreensão, mas parece que isso não se aplica a quem jogar Pokémon Go. Enquanto noutros países temos padres que já vão aproveitando o fenómeno do Pokémon Go para atrair jovens às igrejas, na Rússia a recompensa de tal façanha pode implicar uma temporada na prisão.

O YouTuber russo Ruslan Sokolovsky de 21 anos, decidiu ir apanhar Pokémon para uma igreja, e agora sujeita-se a ir preso por 2 meses por "incitar ao ódio e ofender sensibilidades religiosas" - uma pena que pretende ser "simpática", pois poderia chegar aos 5 anos (como a banda Pussy Riot pode comprovar).

Curiosamente, o jogo nem sequer está oficialmente disponível na Rússia, sendo que o governo russo pensa que o mesmo terá ligações a serviços secretos estrangeiros que o utilizarão para monitorizar pontos de interesse. appeal.


Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails