sexta-feira, 22 de julho de 2016

Polícia nos EUA alveja homem deitado no chão de braços no ar


A situação nos EUA tem estado complicada devido a inúmeros casos que vão registando comportamentos estranhos por parte das forças policiais, e depois do caso de Philando Castile temos outro caso de um indivíduo alvejado... mesmo quando estava deitado no chão, de braços no ar, e a dialogar calmamente com a polícia tentando explicar a situação.

Charles Kinsey é um terapeuta, e estava a tentar acalmar um paciente autista que tinha saído para a rua. Um vizinho terá chamado a polícia pensado que o jovem tinha uma arma (que na realidade era um carro de brincar) e o tratamento dado pela polícia ao caso superou tudo o que seria imaginável... Com a chegada da polícia o terapeuta foi comandado a deitar-se no chão, onde, de braços no ar, dizia aos polícias que o jovem era autista e tinha um brinquedo (enquanto isso, outras pessoas diziam ao policia que era de facto um brinquedo). Ainda assim, de pouco serviu, pois a polícia disparou vários tiros tendo acertado no terapeuta.

Nessa altura ele próprio perguntou ao agente por que lhe deu um tiro, ao que este respondeu "não sei". Agora, a história oficial é a de que os agentes estavam a tentar acertar no paciente, para "salvar a vida" do terapeuta, e que infelizmente o agente falhou e acertou na pessoa que queria salvar(!?!)

Só falta explicar então porque motivo, depois de o terem alvejado, o algemaram e deixaram no chão a sangrar durante cerca de 20 minutos até chegar ajuda médica!

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails