sexta-feira, 8 de julho de 2016

Philando Castile e a morte em directo no Facebook


As tensões raciais voltam a estar ao rubro nos EUA onde, depois de mais alguns casos polémicos de brutalidade policial contra afro-americanos, se pode assistir em directo a um deles através do Facebook Live. Diamond Reynolds nem podia acreditar no que estava a acontecer, quando o seu noivo foi alvejado múltiplas vezes dentro do carro em que seguiam (com a sua filha de 4 anos no banco de trás!) depois do polícia o ter mandado parar devido a uma luz fundida.

Quando o agente lhe pediu os documentos, Philando Castile terá informado de que tinha licença de porte de arma e que tinha uma arma, e terá sido isso a precipitar a reacção exagerada que lhe valeu ser alvejado por 4 ou 5 vezes - vindo a morrer pouco tempo depois, enquanto Diamond Reynolds, continuamente advertida para não fazer qualquer gesto súbito, apenas podia continuar a relatar o que se estava a passar usando o Facebook Live.

O Facebook chegou a ser acusado de tentar silenciar o caso removendo o vídeo, mas explicou que foi apenas um problema técnico que deixou o vídeo inacessível durante cerca de 1h - e entretanto até Mark Zuckerberg veio falar sobre o caso, referindo a importância de ferramentas como o Facebook Live para permitirem registar e partilhar situações como estas que não deveriam existir.


... O que é certo é que graças a episódios como estes, se promove um clima que depois leva a consequências que apenas perpetuarão este ciclo de violência: cinco agentes mortos no Texas.


Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails