quarta-feira, 23 de julho de 2014

Suécia vê-se obrigada a importar lixo


Se gostam de situações caricatas, que vos parece a questão de um país ficar com falta de... lixo? É precisamente o que se passa na Suécia, onde a situação obriga a que se importe lixo (mas ganhando dinheiro com isso, e sem ter que lidar com os restos indesejados disso).

Na Suécia, praticamente todo o lixo é reciclado, fazendo com que apenas 4% do lixo gerado seja enviado para aterros. Se por um lado isso é exemplar, por outro lado isso causa complicações nas centrais incineradoras que dependem do lixo para gerar energia. Depois de já terem esvaziado todos os seus aterros, a Suécia vê-se agora obrigada a importar 80 mil toneladas de lixo por ano, para continuar a gerar energia. Mas neste processo a Suécia fica a ganhar duplamente: pois recebe dinheiro para tratar o lixo alheio; usa-o para gerar energia; e depois os resíduos poluentes que restarem são novamente enviados para o país de origem para serem depositados nos aterros.

Embora por agora o lixo esteja a ser importado da vizinha Noruega, as intenções da Suécia são de recorrer a lixo de países onde a incineração e reciclagem de lixo esteja menos implementada, tornando o sistema mais "funcional".

... Ora aqui está um negócio que não prevejo que tenha falta de matéria prima, olhando para todos os outros países onde em vez de falta de lixo se tem precisamente o problema oposto!

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails