sexta-feira, 27 de julho de 2012

Maçãs Geneticamente Alteradas não Escurecem

Já nada parece ser "sagrado" neste mundo impelido pelo consumo desenfreado, e onde - grande parte das vezes - a imagem se sobrepõe ao conteúdo.

Desta vez refiro-me às maçãs (a fruta, e não a marca).

Nos EUA, um empresa resolveu desenvolver uma maça alterada geneticamente que não escurece quando pisada ou exposta ao ar. Uma maça com o nome de código "Artic Apple", e que à primeira vista até poderá convencer aqueles que gostam de ver uma fruta "fresquinha".


Mas... até que ponto é que valerá colocar em risco aquilo que a Natureza desenvolveu ao longo de milhões de anos, e que agora o Homem decide simplesmente "desligar" para ficar bonito?
Os responsáveis por esta maçã defendem-se dizendo que o gene utilizado pertence à própria maçã (não foram inseridos genes de outras espécies), e que no caso de apodrecimento, os efeitos continuarão a ser visíveis e não serão disfarçados.

Eu, até me considero bastante "open-minded" quanto a este tipo de coisas mas... sabendo-se que há uma táctica tão, mas tão simples, para evitar que uma maçã cortada amareleça, e que conhecida e utilizada por pessoas por todo o mundo... será que vale a pena arriscar?

Eles que modifiquem as maçãs que quiserem, mas por mim, continuarei a manter-me fiel às minhas verdes e super-ácidas Granny Smith... e se precisar de as manter com "bom aspecto", basta um bocadinho de limão espremido para que elas não oxidem depois de cortadas.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails