sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

O Português de Portugal

Já sabemos que o português é considerado uma das línguas mais difíceis de aprender, e isso até poderia ser usado para explicar as recorrentes dificuldades que os alunos parecem ter - mesmo os universitários.

Mas, parece-me que estamos a chegar a um ponto em que já nem lá vamos com revisões da língua nem acordos ortográficos. É que o problema agora é muito mais profundo e vai ao ponto da linguagem nem sequer fazer qualquer sentido.


Vejamos, em Portugal temos coisas tão curiosas como:

  • Estradas "Sem Custo" que afinal têm custo (e bem pesado, por sinal!)
  • Trafegos "Ilimitados" que afinal são apenas uns quantos Gigabytes mensais
  • Estações de serviço com panfletos a dizer que dão desconto de 18 cêntimos em combustível, mas que na hora de pagar afinal são apenas 3 ou 4 cêntimos.
  • E, em breve, ao que parece, a possibilidade de os trabalhadores poderem trabalhar nos feriados "obrigatórios".
Sem custo mas que custa; ilimitado mas com limites; descontos de X, mas que afinal são de Y; feriados obrigatórios, mas que afinal só o "eram"... 

Digam-me lá... é apenas a mim que isto me faz uma enorme confusão??? Se alguem de nós chegasse a um qualquer país onde visse coisas destas, acharia que aquela gente poderia ser normal da cabeça?

... É que estou com grande receio que afinal o problema seja eu, por achar isto tudo de uma anormalidade tremenda...

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails