sexta-feira, 31 de julho de 2009

Piratas das Patentes das Sementes

Para demonstrar o ridículo a que se chega, que tal se vos lembrassem de... sei lá... patentear uma qualquer planta de outro país, de forma a que, sempre que fosse importada tivessem direito à vossa comissão?

Foi o que este senhor fez, quando nos anos 90 se lembrou de patentear uma planta que há séculos era cultivada e utilizada na América Latina.


larry Proctor chamou-as de "Enola beans" e começou a receber comissão por cada Enola bean importado para os EUA vindos da América Latina.
Com o dinheiro que ia ganhando, foi contratando advogados para defender a sua "patente"; e como, embora tal estivesse a ser disputado em tribunal, a patente se mantinha válida, mais dinheiro ia ganhando e melhor podia ir defendendo a "sua" planta, enquanto que as populações que durante séculos a tinham cultivado a nada tinham direito.

"Durante anos, agricultores no Mexico, nos EUA e noutros locais foram desnecessariamente sujeitos a ameaças legais e intimidação por simplesmente plantarem e venderem uma planta que cultivavam à gerações."

Finalmente, após estas décadas, Proctor vê a sua "patente" ser rejeitada.
Mas não sei que tipo de justiça é esta... já que o homem continuará a ter todo o dinheiro que amealhou à custa disto.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails