segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

O Taveira Grego

Mesmo depois de nos apetecer mandar-lhes com um bomba atómica em cima, após o Euro 2004, o que é certo é que as semelhanças entre os gregos e portugueses são mais que muitas. Especialmente quando vistas no contexto da "União Europeia"...

Já foi tempo em que aspirávamos a estar ao lado de Espanha nos relatórios, com ordenados e custo de vida equivalentes e tal, mas actualmente somos frequentemente comparados com os restantes países "desgraçados" na cauda do pelotão, como a Grécia.

Ora, para quem não lê os jonais diários gregos - eu não o faço - parece que aquilo anda numa rebaldaria total, e mais recentemente um DVD veio atirar gasolina para a fogueira.
(e ao preço que está a gasolina, veja-se bem a importância de uma frase destas :)

Depois de uma sucessão de escândalos que tem afectado a (in)credibilidade pública - que incluiram o ministro do Emprego ter trabalhadores ilegais na sua quinta -vem agora a público uma empregada que foi pressionada para efectuar favores sexuais ao seu patrão em troca de um emprego estável.

Obviamente, como qualquer bom rapaz latino, o secretário geral do Ministério da Cultura prontamente se atirou da varanda do seu ministério assim que o caso "estourou" na comunicação social - mas obviamente, como em qualquer bom país onde nada funciona, até isso falhou, e ele encontra-se actualmente no hospital em recuperação.

MAS, no meio disto tudo, quem é que está na cadeia? ... A mulher, por ter feito chantagem com o sr.Ministro!
Só falta o homem ainda processar a ex-empregada por danos causados à sua boa imagem!

Fez-me lembrar o caso Taveira cá em Portugal, se bem que na altura não tinhamos DVD e o pessoal tinha que se contentar com casseste VHS de fraca qualidade... tsk tsk.

Por cá temos que nos contentar com casos que ficam em julgamento até que toda a gente se esqueça e depois o caso prescreva.
Responsabilização em Portugal? Parece que é algo que também só funciona para o "mexilhão", com todos os outros à margem da lei.

Já para não falar nos 2000 euros que os deputados recebem para "ajudas de transporte", e as reformas logo aos 55, e carros, e comunicações de borla, e tudo o resto...
Para representantes do "povo", esta gente trata-se de forma bem melhor que os seus representados.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails