terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Em Portugal reclama-se do que está mal e do que se faz para que deixe de estar


Há muita coisa de que podemos reclamar em Portugal (e em qualquer outro país, refira-se) mas por vezes somos confrontados com coisas que demonstram bem que também é caso de "cada um tem aquilo que merece."

O meu caro compincha das internets Wonderm00n conta-nos um relato elucidativo do que se passou literalmente à porta de casa, onde a Câmara Municipal decidiu criar um parque de estacionamento para resolver o caos gerada pelos automóveis que estacionam "por todo o lado" com a célebre justificação de que "é só um minutinho" para irem à farmácia. (Por falar nisso, esperem que também tenho uma para contar a este respeito, mas fica para o final.*)

Em versão resumida, a Câmara convocou uma reunião para se discutir o assunto, com informação colocada nas caixas do correio e em locais públicos... e à qual "ninguém" apareceu (e quem apareceu foi falar de todo o tipo de assuntos que não eram o propósito da mesma - qualquer semelhança com uma reunião de condomínio não será, certamente, pura coincidência.) Agora que as obras para o parque se iniciaram, já começam a surgir os "especialistas" a dizer que aquilo está mal e deveria ter sido feito de outra forma!

... Sem comentários.


* Igualmente sem comentários, é o caso que se passou comigo. Numa visita à farmácia - mais uma que merecia ter "drive-in" tal a vontade dos clientes em deixarem os carros colados à porta, lixando o trânsito para as centenas de pessoas que desejariam circular de forma normal - lá fiz o habitual, parando o carro algumas dezenas de metros, numa rua secundária transversal, e de forma a não incomodar ninguém. Ora... não é que mesmo estando ali sossegado, há um iluminado que, não podendo parar à frente da farmácia (que já estava completamente preenchida), decide então "estacionar" precisamente ao meu lado, bloqueando completamente a estrada. A criatura bem que poderia ter parado uns metros antes, ou depois, e dar passagem "zigzagueante" a quem quisesse... mas não, foi mesmo ali ao lado, para garantir que mais ninguém passava.

... Alguém encontra explicação para tal? (Imagino que será uma daquelas criaturas que tendo uma praia completamente deserta à disposição, insiste em vir montar o "acampamento" para cima das pessoas que já lá estão... coisa que frequentemente também me acontece. Devo mesmo ter um dom da atracção... mas que só atrai destas bestas!)

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails