segunda-feira, 15 de abril de 2013

A Táctica do Terror


Mais uma vez assistimos a um acto de terrorismo que nos faz pensar como é possível haver pessoas que cometam tais atrocidades. Em Boston, em plena celebração da resistência humana (experimentem correr 42Km sem parar), duas explosões mataram três pessoas (incluindo uma criança) e feriram centenas.

Apanhei a notícia quase em directo na rádio, onde alguns comentadores de futebol (do jogo que estava a decorrer) lá começaram a deambular por aquele tipo de conversa onde se fala muito e não se diz nada - e que por muito que eu me tente lembrar... já nem consigo. Mas por essa altura já eu estava a pensar na triste sociedade que temos... e também na "hipocrisia natural" de que quando este tipo de coisas acontece num país ocidental dito civilizado é logo um acontecimento mundial, mas se acontecer noutra classe de países... tem apenas direito a um rodapé nos noticiários com o balanço de mortos e feridos... Como se possível distinguir entre vários níveis de desgraça, dor... e raiva.

Quem comete este tipo de coisas poderá sempre arranjar justificações na sua própria cabeça, e até incuti-las em outros para que pensem de forma semelhante. Poderão até dizer que é a única forma de combater um "inimigo" infinitamente superior que cometeu iguais ou piores actos atrozes - e/ou que os continua a cometer - sem que ninguém faça nada... Mas o que é certo é que não deverá ser uma criança, um pai, uma mãe, ou seja quem for, a pagar por isso com a sua própria vida.

Graças a estes actos, um pequeno grupo de indivíduos (ou um só indivíduo) conseguirá afectar a vida de milhões de pessoas, durante anos a fios. É graças a este "terror" que todos somos tratados como criminosos quando tentamos entrar num avião com uma garrafa de água ou um corta-unhas; ou que se tiverem a cor de pele, o sotaque, ou uma barba fora dos padrões ocidentais para imediatamente serem olhados de lado.

Não sei qual será a solução para o terror - se é que a há. Mas a única coisa que sei, e que mais uma vez fica demonstrada, é que será sempre impossível impedir uma pessoa ou grupo de pessoas de matar e desgraçar a vida de outras pessoas. Sim, devemos persegui-las, e aplicar sanções exemplares - nem se põe isso em causa - mas enquanto os seus actos forem usados como desculpa para que toda a restante população seja "enjaulada" para a sua própria segurança... estamos apenas a fazer com que a táctica do terror funcione.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails