terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Imparidade para Todos


Se todos somos iguais? É óbvio que não. Se todos devemos ser tratados da mesma forma?... Também não (uma pessoa que trabalhe e outra que ande a roubar deverão ter diferentes "recompensas" por parte da sociedade). Mas, diabos me levem se na sociedade actual não estamos perante uma total subversão de valores e princípios, e onde uma ínfima percentagem da população tem demasiado poder e dinheiro.

Quem o diz não sou eu, mas sim o especialista em Economia Robert Reich, cujo filme Inequality for All se poderá vir a tornar o "Verdade Inconveniente" em versão económica (e que já conseguiu superar o valor pretendido no Kickstarter).




Lá pelo meio são atirados para o ar uns números interessantes, como metade de todos bens e valores dos EUA pertencer a apenas 400 pessoas(!), e a profunda disparidade que se vem a acentuar nas últimas décadas: em 1978 um trabalhador médio ganhava $48,000 por ano (ajustado à inflação , e alguém no 1% do topo ganhava cerca de $390,000; actualmente, um trabalhador médio ganha apenas $33,000 enquanto que o 1% de topo passou para $1,100,000.

Um documentário que mal posso esperar para ver.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails