sábado, 29 de setembro de 2012

A Dona Glória


Caso ainda não tenham lido, comecem por dar um salto ao blog do Pedro Aniceto e leiam este "Jogo da Glória", que nos reconta como uma simples maratona fotográfica se veio a transformar numa verdadeira lição de vida... e num choque brutal sobre muitas das coisas que, na maioria das vezes, é mais confortável "fechar os olhos" e ignorar... como se a nossa indiferença fosse, de algum modo, capaz de nos fazer esquecer.

Uma foto de uma senhora à janela, com um sorriso enigmático, e que depois levou a um convite para que a comitiva (Vasco Campilho, Pedro Aniceto, e Basílio Vieira) entrasse em sua casa. Um convite que inicialmente os fez imaginar uma casa "de sonho" repleta de memórias e de objectos com histórias intermináveis para serem recontados pela enésima vez, mas que rapidamente se tornou numa verdadeira história de terror.

Não, aqui o terror não mete vampiros nem lobisomens, nem outras criaturas da ficção... aqui o terror é bem real. É um terror com a qual a Dona Glória convive diariamente, vinte e quatro horas por dia, sete dias por semana - e que graças a este frutuito acaso, foi transposto para o olhar público.

Fiquem com a reportagem da SIC sobre a D. Glória... com a certeza quase absoluta que, desta vez, esta história irá certamente terminar com um final feliz. Mas a pergunta que realmente nos assombrará daqui para a frente: quantas outras "donas Glória" haverá escondidas por trás dessas paredes pelas quais passamos todos os dias?


Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails