quinta-feira, 31 de maio de 2012

Parcerias Público-Privadas Rodoviárias são um Roubo


Se dúvidas persistissem quanto ao autêntico roubo que as parcerias público-privadas representam, eis que o caso parece agora ficar mais que demonstrado, com o relatório apresentado pelo Tribunal de Contas.
Um roubo a que se somam mais de 700 milhões de euros em contratos paralelos.

É inconcebível que, para evitar gastar dinheiro, o estado recorra a parcerias com privados... onde acaba por pagar ainda mais do que pagaria se tivesse feito as coisas por sua conta.

Mais inconcebível ainda é saber-se que novamente não irá haver atribuição de responsabilidades. Ou seja, limpam-se umas centenas de milhões... mas ninguém vai ser culpabilizado pela assinatura destes contratos lesivos e abusivos.

Contratos esses que, dizem-nos, estão "juridicamente e legalmente blindados" contra as tentativas de renegociamento... pelo que nos dizem que não há nada a fazer.

Pena é que que no caso dos trabalhadores e contribuintes, os contratos com eles assinados não tenham blindagem que impeçam que lhes sejam retirados meses de ordenado, aumentando os impostos, subam a idade da reforma, e que todas as demais "regras de jogo" possam mudar de semana para semana conforme der jeito que assim seja....

Mas, é tudo em prole da convergência europeia... uma convergência em que nos dizem que os salários têm que descer ainda mais, mesmo quando já estão na cauda da Europa... mas que não impede que muitos bens e serviços sejam pagos a valores bem superiores à da média europeia.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails