quarta-feira, 4 de abril de 2012

Natalidade em Portugal

Por uma e outra vez, e outra, e outra, somos confrontados com estudos que dizem que estamos em situação cada vez mais dramática com o envelhecimento da população Portuguesa e com os níveis de natalidade muito abaixo do que seria necessário para manter um ciclo saudável de rejuvenescimento.

Algo que todos nós podemos igualmente constatar por nós próprios, com muitos casais a optarem por não terem filhos... ou terem-nos mais tarde, ou a decidirem ficarem-se por apenas um filho; com a justificação recorrente de que "as coisas não estão fáceis"... e o que é certo é que a maioria não quererá sequer pensar um filho se não achar ter as condições mínimas para o poder sustentar e educar da forma que acha adequada.

E no meio de tudo isto, o que faz o Governo? Dá uma machadada de 30% no subsídio de maternidade! Ora pimbas!

Mesmo achando que ninguém tem filhos devido ao valor pago neste subsídio (para não falar dos ridículos "abonos"), não deixa de ser curioso ver o governo de um país (independentemente da cor política que lá esteja num ou noutro momento) não ter a lucidez e visão suficiente - nem a coragem - de assumir esta área como sendo de valor crítico que se deveria sobrepor a tudo o resto.

Sim, as dificuldades são muitas no imediato, e esta coisa da natalidade e dos bebés é coisa que demorá várias décadas a surtir efeitos... Mas um país é coisa que não deveria ser feita apenas a pensar nos 3 ou 4 anos que se seguem; especialmente quando os alarmes há muito que tocam sinalizando que nas próximas décadas vamos ser um país de velhos... e mortos.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails