quinta-feira, 3 de novembro de 2011

A Grécia e a Crise


A crise está instalada, com a Grécia a fazer todo o Mundo refém com o seu referendo sobre se os Gregos pretendem continuar a fazer parte do Euro (mundo "financeiro" leia-se, já que para quem continua a semear batatas no seu quintal, no país "real" que vai ficando cada vez mais envelhecido e deserto, pouca diferença lhe faz isso dos euros, escudos, dracmas, SCUTs, e demais inovações que tanto se leva a sério nas grandes cidades).

Todos levam as mãos à cabeça, como se afinal os gregos não tivessem uma palavra a dizer - e sob a suspeita de que todos os milhões lá despejados ficarão para sempre sem retorno... E com a ameça de o resto do Euro ir pelo mesmo caminho.

Talvez seja mesmo o que é necessário... um grande estouro. Um estouro de tal magnitude que volte a impôr regras saudáveis na especulação desgovernada a que hoje assistimos, e onde as empresas de rating e a banca acabam por ter mais a dizer sobre o destino de um país, que os interesses nacionais e dos seus cidadãos.

Todo o sistema está completamente caduco e obsoleto... Como se pode admitir que uma câmara demore mais de 2 ou 3 anos para pagar algo que comprou; fazendo com que entretanto essa empresa tenha que fechar portas? Como se pode admitir que quem trabalhe pague "x%" de impostos, mas que quem faça milhões de um dia para o outro na bolsa pague menos; ou que seja permitido "manobrar" as contas das grandes multinacionais de forma a que estas dêem a volta ao assunto?...

Não há voltas a dar, há que ser justo e ter responsabilidade social e económica... pois como se vê estamos a chegar ao final do jogo, e tal como no jogo do Monopólio... o final acaba quase sempre por não ter grande piada, quando apenas uma pessoa açambarca tudo o que existe, deixando os restantes fora do jogo.

Só que neste mundo "real"... em vez de simplesmente se arrumar o jogo na prateleira, aqui a "brincadeira" vai ter consequências bem mais complicadas.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails