sábado, 15 de setembro de 2018

Empresa aumenta preço de antibiótico 400% por imperativo moral de "fazer dinheiro"


O CEO de Nostrum Laboratories, que produz um antibiótico considerado essencial para o tratamento de infecções urinárias, aumentou o preço do medicamento de $475 para $2392, dizendo que é um imperativo moral fazer com que a sua empresa ganhe o máximo de dinheiro possível.

Sem grandes surpresas, este CEO defende também Martin Shkreli, o CEO que tinha por hábito comprar os direitos exclusivos para certos medicamentos indispensáveis para doenças crónicas, e aumentar o seu preço mais de 5000% de um dia para o outro (sendo que entretanto foi condenado a 7 anos de cadeia por evasão fiscal).

Imagino que para estes senhores, o pináculo seja mesmo atingirem o estatuto de empresas como a Purdue Pharma, que depois de ter promovido a utilização de medicamentos altamente viciantes, conseguiu uma patente (através de uma subsidiária) para um novo medicamento criado para lidar com a dependência desses mesmos medicamentos.

... E ainda acham que a legalização das "drogas" é que é imoral...

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails