quarta-feira, 3 de agosto de 2016

O Algarve e as "reservas" na praia


Durante todo o ano muitos portugueses vão suportando a falta de civismo dos seus compatriotas, suspirando que o problema é do excesso de trabalho e da falta de férias. Mas quando as férias chegam, depressa se comprova que a falta de civismo afinal se mantém e apenas se transferiu das ruas e das cidades para a praia.

No Algarve não faltam praias muito concorridas onde é complicado encontrar um lugar, mas quem imaginasse que ir cedo para a praia pudesse resolver o problema, está bem enganado. Parece ser prática cada vez mais comum haver pessoas que se apressam a "marcar lugar" logo durante a madrugada, havendo até quem simplesmente deixe ficar a sua toalha de um dia para o outro, tentando assim garantir o seu lugar estrategicamente reservado durante toda a época de férias.

Há quem sugira multas, há quem sugira simplesmente arrumar as toalhas desocupadas para o lado e se apoderar do espaço reservado; mas para mim não me parece que haja forma de educar um poucos segundos alguém que terá passado toda a sua vida a achar-se no direito de fazer tais coisas. A minha recomendação, para evitar potenciais riscos de contágio, é simplesmente dignarem-se a caminhar mais umas centenas de metros, e encontrarem um local afastado de tais espécimes...

(E vamos deixar para outro dia aquela fantástica situação recorrente de, no meio de um areal completamente deserto, chega um grupo de pessoas que decide instalar-se precisamente a 5cm do local onde estamos!)

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails