segunda-feira, 25 de abril de 2016

As 7 mortes mais irónicas da História


Como se costuma dizer: para morrer basta estar vivo. Mas, por vezes a morte chega de formas bastante irónicas, e hoje trago-vos uma lista de mortes capazes de causar calafrios e mostrar que tudo é possível.

  1. Jimi Heseldon, dono da Segway, morreu ao cair de um penhasco enquanto andava num Segway.
  2. Garry Hoy, advogado, morreu ao tentar demonstrar a um grupo de estudantes que o vidro numa janela de um arranha-céus era inquebrável. Atirou-se violentamente contra uma das janelas no 24º andar; o vidro não partiu, mas a própria janela soltou-se da fachada e Hoy caiu para a sua morte.
  3. Jerome Moody afogou-se numa piscina durante uma festa. A ironia é que era uma festa de nadadores-salvadores a celebrar o fecho de uma época de férias sem vítimas mortais.
  4. Michael Anderson Godwin, foi um assassino condenado à cadeira eléctrica, mas que viu a sua sentença comutada para prisão perpétua. Morreu electrocutado acidentalmente quando se sentou na sanita metálica na sua cela devido a um problema na instalação.
  5. Jim Fixx, atleta e escritor de um livro famoso sobre os benefícios do jogging, morreu de um ataque cardíaco enquanto fazia jogging.
  6. Fagilyu Mukhametzyanov foi erradamente pronunciada morta pelos médicos; mas veio a morrer devido a um ataque cardíaco devido ao choque de ter acordado durante o seu próprio funeral.
  7. Clement Vallandighan, advogado, morreu ao tentar demonstrar em tribunal que o seu cliente era inocente e que a vítima podia ter dado um tiro em si próprio. Durante a demonstração acabou por dar um tiro em si próprio. Morreu... mas ganhou o caso.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails