terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

A tecnologia ao serviço da doença

Como ainda há muita coisa para inventar, uns palhaços em Espanha andam a vender um cigarro electrónico, que suponho tenha sido inventado pelos Chineses, esses grandes fumadores de chiuauas ao almoço.

Mas, mas, é finalmente esta a solução que todos esperavamos para acabar com o terrível vício nefasto do tabaco, perguntam vocês?

Nada! Por 80 euros, temos direito a um cigarrito electrónico dentro de um maço, com um carregador e cinco baterias. O pessoal amanda lá para dentro uns cartuchos com diferentes concentrações de nicotina e toca a ligar o dito, que até fumega e tudo!

Quando a luzinha intermitente começa a piscar, é porque já alcançaram o nível de nicotina de um cigarro (ou charuto, se forem por aí), e que já só faltam 10 dias para vos cair os dentes (nestas coisas da electrónica eu não confiava muito, pensem no que aconteceu ao Tubarão II).

Ora então deixa cá ver, o pessoal não fuma menos, não larga o vício, e a saúde continua a não melhorar com o tempo, é o negócio perfeito...

Não admira que a Associação Espanhola Contra o Cancro não recomende esta invenção, porque como dizem eles "mantém o vício e os efeitos nocivos da nicotina".

Nahhh.. acham? Fica tão bem no meio dos gadgets todos que o pessoal tem hoje em dia! :D

[ in PortugalDiário ]

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails